7 de dezembro de 2015


Eu acordei pela manhã porque uma grande misericórdia me alcançou. Eu acordei e despertei e um grande sofrimento assolava as pessoas ao meu redor. Perdida, deslocada, eu me indagava: por que ainda estou aqui? E todos diziam "orem" e outros julgavam "errados"...

Já eu estou farta de refletir sobre erros alheios. Há em todos nós uma grande capacidade para errar por conta própria e aprender com os próprios erros, não é preciso ir muito além. É sim, preciso acordar mais cedo e observar as formigas. Não me preocupar com coisas banais. Apenas acreditar no amanhã, mesmo não tendo certeza do hoje. 

Ao mesmo tempo que tamanha consciência invade meus pensamentos, perco-me entre minha vontade e o que sou (in)capaz de fazer. Então eu não consigo sentir a dor de meus conterrâneos, mas me envergonho profundamente de ter acordado. E continuar tão humana, tão errônea, e tão incerta quanto todos. Pois nada, absolutamente nada justifica não ter sido eu, nós, em qualquer canto desse mundo.

E olhei no espelho e fiquei a pensar, por que me sentia tão falha, por que Deus me criou pra ser assim? Qual seu prazer em assistir minha luta? Ou qual o sentido de tamanho amor em insistir ser meu amigo?

Posso não ter amigos. Quero encontrá-lo quando fugir daqui.

Eu sei que há um plano. Eu faço parte desse plano. Meus erros também. O que não está nos planos é a vontade incessante de todos tentando me moldar, me enquadrar em hipócritas modelos reproduzidos há anos por também tão falhos descendentes, também humanos, como todos nós. Uma senhora tocou suas mãos frias em meu braço e disse: "Eu vi a Deus! Como Ele era lindo!". Ouvindo aquelas palavras entendi porque Deus requer de nós um coração puro como de uma criança. Não compreende a culpa, tem o ser iluminado e com gratidão nunca questiona o Pai.

Meu Deus é uma certeza dentro de mim. Nada que eu possa fazer convenceria-o de me amar. E minha fé é como semente de mostarda, nunca alcançará os olhos, nem aprovação alheia. É absurda até para eu mesma. Mas arde em minha alma. Aceitei seu perdão sobre minha vida, ainda que nunca mereça. Posso sentir seu perdão todos os dias ao acordar. Posso sentir seu amor quando leva-nos para mais perto. Mas nunca compreenderei, porque nunca serei Deus. Não sou capaz de explanar. Minha única capacidade é a redenção.
O que achou?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias:

4 comentários:

Deixe sua opinião, será muito bem vinda!

Caso tenha alguma duvida, pergunte, e volte no post que logo será respondido.

Os comentários não aparecem aqui assim que você comenta, todos os comentários são moderados, e podem demorar um pouco para aparecem na página.

ATENÇÃO BLOGUEIROS: Evite spam, não deixe mais de um link na sua postagem, ao contrário ela não será aceita. Eu retribuo COMENTÁRIOS DECENTES. :)