16 de julho de 2015



Preciso dormir. Mas preciso, mais que isso, escrever sobre o dia que você me deixou.

Não foi uma data que registrei no calendário, ou no meu diário. Na verdade, eu não vi você me deixar. Não percebi. Você um dia não veio, noutro você perguntou se eu te amava, e assim você foi deixando de me querer bem.

Preciso dizer quando você disse que não me amava mais. 

Primeiro você virou os olhos, depois o rosto e por fim virou às costas. Você tão convicto, me machucou de maneira que não sou capaz de explicar. Eu não pude e não posso deixar de chorar por isso, nunca e sempre que lembro. Porque o seu "eu não te amo mais" foi tudo, foi mais do que estar errada. Foi sempre estar errada. Foi cair em um furacão.

Preciso dizer quando você tentou voltar para mim.

Eu era uma porta trancada sem chave. Dura demais, que todos batiam ou chutavam. Eu era o amor que você rejeitou. Eu era o amor que não pude lhe dar. Eu era tudo, menos seu bem querer. Você sentia-se sozinho, mas eu sempre me senti sozinha e não te amei por isso. Sinto-me só desde que vim ao mundo, amei-o porque me fez sentir amar-lhe. Para logo em seguida desprezar-me. Amei-o para comprovar seu nível de mesquinhez. Eu te avisei que você iria me machucar, você quis mesmo assim.

E se me perguntarem o por quê de tudo isso, eu nunca saberei responder. Sua imagem que eu adorei. A fé que não tive. A força que me provou. Se tiveram aprendizados, aprendi ainda mais a ficar sozinha. Se me disserem que sou forte, que sobrevivi, eu só vou repetir: doeu, doeu, doeu, doeu... É a lembrança que me restou disso. Da tentativa frustada, daquele tão terno abraço que se tornou "não lhe conheço mais".

Eu tenho e sinto um sentimento dentro de mim que não reconheço mais.

O que achou?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias:

10 comentários:

  1. Momentos assim nos fazem crescer. Bem reflexivo seu texto, flor. bjs

    ResponderExcluir
  2. Ver partir um grande amor é como cruzar o portão do cemitério após haver assistido o próprio enterro.
    GK

    ResponderExcluir
  3. Me identificando...
    O ex tentou voltar?

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Bell! Mas se fosse bom né... Não era ex rs

      Excluir
  4. Acho muito ruim isso também. Quando a gente é próximo de alguém, e a distância chega.

    http://www.jj-jovemjornalista.com/

    ResponderExcluir
  5. Oii...
    Nossa, que texto mais lindo!
    De verdade, suas palavras traduziram o que muitas pessoas sentem. Parabéns!
    Tenha um bom Domingo.
    Beijinhos ;**

    Leitora Online

    Facebook | Instagram | Twitter

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, será muito bem vinda!

Caso tenha alguma duvida, pergunte, e volte no post que logo será respondido.

Os comentários não aparecem aqui assim que você comenta, todos os comentários são moderados, e podem demorar um pouco para aparecem na página.

ATENÇÃO BLOGUEIROS: Evite spam, não deixe mais de um link na sua postagem, ao contrário ela não será aceita. Eu retribuo COMENTÁRIOS DECENTES. :)