16 de fevereiro de 2015


Eu sempre fui essa garota, mas tive que me construir, porque em algum lugar por aí me perdi de mim. Eu me perdi em algum programa de distração, em alguma fofoca contada, em alguma mentira que acreditei, em algum momento que fingi, que neguei, me perdi entre as conversas de roda de bar, que se revelam, se anulam, se embasbacam e somem, se perdem, se esquecem. Eu me perdi na revista de moda, no comercial da tv, na música que não parou de tocar na rádio.

Um dia aí eu olhei para a minha vida e vi que o meu tempo perdido, ainda que rindo à toa, não me agradou. Que meu tempo perdido era muito valioso pra no fim eu ser essa tão sem graça, essa monótona, esse ócio. Eu parei com a tv, joguei algumas revistas no lixo, me afastei de algumas pessoas. Não é fácil, sabe? Eu precisei me calar e ouvir a voz censurada dentro de mim. Ela gritou que machucou, que doeu. Assumir-se, aceitar-se, errar e enxergar, medir, mudar o que julgar.

Estava em transformação, como uma borboleta sai do casulo, e não vou dizer que é bom, que é único. É inútil como voar pelas árvores e não poder fazer nada. Mas eu precisava ser eu, ainda que ser eu não fosse o bastante. E não foi mesmo, engoli sapos, conselhos, conversas que pra mim já não tinham um pingo de valor.

Eu levanto os olhos e sou teimosa, de propósito, que na verdade isso já não me incomoda mais.

Eu sempre fui essa garota, e ao mesmo tempo sei que mudei, reconheço que já não sou a mesma, e os que tem de reclamar, que reclamem, desculpe, é preciso se adaptar as mudanças da vida, é preciso aceitar que não tenho o mesmo saco que antes, o mesmo pensamento e etc. Isso não desmerece as riquezas da vida, que nos moldam a cada chegada e a cada partida, mas só nos permite chegar ao estado de natureza, aonde viemos sozinhos ao mundo e dessa mesma forma partiremos.

Eu posso influenciar o dia alheio, e se puder faço pelo bem. Mas não posso permitir que o dia alheio influencie e determine meu dia, minha paz, meu humor. No final o que importa é o que somos, sem por a culpa em ninguém.

O que achou?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias:

20 comentários:

  1. Nossa, você escreve tão bem que a gente vai se envolvendo na historia e imaginando essa pessoa
    Parabéns

    Beijos
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adorei, Su! Muito bom! Somente nós somos responsáveis por nós mesmo. Sempre!


    Beijinhos
    n. // Fashion Jacket
    www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  3. Suzana, você escreve lindamente.
    "...é preciso se adaptar as mudanças da vida..." "No final o que importa é o que somos, sem por a culpa em ninguém." Pelo amor, perfeito! Disse tudo, Su.

    bjão
    DAMA DE FERRO

    ResponderExcluir
  4. Nos somos nossa própria responsabilidade! Adoro seus textos, e concordo que mudamos, mudamos conforme a vida muda, e nem sempre agrada a todos

    simplesmenteassimj.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita e comentário Juh! Fico feliz que tenha entendido =)

      Excluir
  5. Gostei tanto do seu texto! Muito fácil se identificar!! Todas nós temos força sobre nós mesmas, fazemos nosso futuro!
    bjs
    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Amamos o texto, somente nós somos responsáveis por nossas mudanças, a vida muda e nos faz mudar também.

    Beijos

    http://www.onlyinspirations.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. que texto lindo. Parabéns!

    Ótimo post!
    Obrigada pela sua visita!

    >>> http://gilustre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. No entendermo-nos perdidos para sempre, o encontrarmo-nos eis finalmente.
    GK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somente aceitando nosso "eu" teremos a chance de mudar =)

      Excluir
  9. Eu estou nessa fase de transição, não que esteja sendo totalmente ruim, mas é difícil ver que aquela fantasia que vivíamos realmente não passa de uma fantasia.
    Eu simplesmente sou apaixonada pelo seus textos e eu nunca, nunca vou parar de dizer isso! :D
    PS: te marquei pra fazer uma 'tag' de coleções lá no blog, se não estou errada, você já viu o post, mas acho que não percebeu que eu tinha te marcado pra fazer também. Enfim... espero que faça <3

    Beijos,
    http://totalmenteanta.blogspot.com.br/
    Book Talk - Trilogia 'A Seleção': http://youtu.be/2itfPC8PI1Y

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani! Eu vi mas quando fui responder você já tinha mudado o link de seu blog =( Enfim, muito obrigada pelo carinho e por se identificar com meus textos <3

      Excluir
  10. A mudança, por mais dolorosa que seja, é necessária para o nosso crescimento. Belíssimo texto!

    http://www.jj-jovemjornalista.com/

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, será muito bem vinda!

Caso tenha alguma duvida, pergunte, e volte no post que logo será respondido.

Os comentários não aparecem aqui assim que você comenta, todos os comentários são moderados, e podem demorar um pouco para aparecem na página.

ATENÇÃO BLOGUEIROS: Evite spam, não deixe mais de um link na sua postagem, ao contrário ela não será aceita. Eu retribuo COMENTÁRIOS DECENTES. :)