30 de janeiro de 2015

"As pessoas que você mais ama, são as mais difíceis de manter por perto"


Saudade é um laço que se tornou nó. Uma borboleta que morreu e um coração que desacelerou. Saudade empaca na garganta e não sai de jeito nenhum. Saudade é grande e nunca cabe no peito. Saudade é um sentimento confuso, uma tristeza do que foi alegre. É solitária, é intima, é inexplicável.

Somos humanos aleatórios, perdidos no espaço e no tempo, mas a saudade é a prova de que estamos vivos, que mesmo sempre em busca da felicidade, choramos, e não por que queremos, mas sim porque não conseguimos dominar o corpo, as lágrimas. Porque ainda que a mente almeje um futuro contente, algo ainda insiste em olhar para atrás.

A saudade é a prova do nosso descontrole, que mesmo que imensamente se queira, nunca depende totalmente de mim, nem da minha determinação, nem do meu potencial, nem do meu dinheiro e nada do que eu possa fazer, é impossível voltar a viver o que se viveu. Talvez porque crescemos, porque não temos as mesmas pessoas ao redor ou até porque mudamos e não podemos regredir. É um sentimento às vezes desamparável, porque vemos que o mundo não para, as pessoas não param para voltar atrás. E o que para você foi tão importante não foi nada mais que um momento que já passou.

Uma coisa é certa: a saudade é a prova de que valeu a pena. Ainda que ao olhar pra trás você só consiga xingar, só consiga sentir remorsos, arrependimentos, tristezas... Você sente saudade e ela prova que ali você estava vivo, ou seja você pode ter errado, mas você também sorriu, você também cuidou e mesmo que tudo agora esteja perdido essa é sua prova que só sobrevive a sua mente enquanto viva: a lembrança que estará para sempre marcada em seu peito. E essas marcas nos moldam e nos tornam cada vez mais (desesperadamente) únicos.

Mesmo que um dia se tenha chorado muito, sentido até demais, o que podemos fazer agora é sorrir, é ser forte, é ter esperança de que no futuro cultivemos lembranças que também trarão outras marcas e outras saudades, porque viver é isso: é atar laços e aprender a conviver com os nós que eles dão.

"Aqueles que passam por nós não vão sós. deixam um pouco de si, levam um pouco de nós." - O Pequeno Príncipe

O que achou?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias:

9 comentários:

  1. Pena que seja assim, Suzana bom final de semana beijos.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post! Lendo o texto, bateu saudade de muitas coisas... <3
    Esse quote que você iniciou o post é de qual livro? Lembro dele em algum livro mas não sei qual uheuehue

    Até mais!
    Math // de-livro-em-livro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. A saudade é a digital deixada por quem nos tocou o coração.
    GK

    ResponderExcluir
  4. Belíssimo post minha querida, concordo com você, faculdade não é tudo na vida, vejo pessoas formadas, uma, duas faculdade e estão desempregadas. Sucesso pra você. Beijus
    Blog www.nalvafaustino.com.br

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo texto. Você falou de algo que todo mundo já sentiu e sofreu!

    Obrigado pela visita. Estarei sempre por aqui agora.

    http://www.jj-jovemjornalista.com/

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, será muito bem vinda!

Caso tenha alguma duvida, pergunte, e volte no post que logo será respondido.

Os comentários não aparecem aqui assim que você comenta, todos os comentários são moderados, e podem demorar um pouco para aparecem na página.

ATENÇÃO BLOGUEIROS: Evite spam, não deixe mais de um link na sua postagem, ao contrário ela não será aceita. Eu retribuo COMENTÁRIOS DECENTES. :)