4 de novembro de 2014

Autor: Aluísio Azevedo| Editora: Lafonte | N° de Pág.: 266

"A obra busca recriar a realidade dos agrupamentos humanos sujeitos à influência da raça, do meio e do momento histórico. O predomínio dos instintos no comportamento do indivíduo, a força da sensualidade da mulher mestiça, o meio como fator determinante do comportamento são algumas das teses naturalistas defendidas pelo autor ao lado de denúncias sociais. O protagonista do romance é o próprio cortiço, onde se acotovelam lavadeiras, trabalhadores de pedreira, malandros e viúvas pobres."
 - Sinopse retirada do site Skoob.

Como de costume, vou começar a resenha citando o primeiro livro que li do autor, "O Coruja" (resenhei aqui), que foi um livro que eu demorei uns 3 meses para ler, muito maçante e cansativo. Desde então eu já percebia que o período realista não é um dos meus preferidos. Tanto que mesmo gostando muito de clássicos, não me identifico nem com Machado de Assis, e o único livro que gostei dele foi Dom Casmurro, que ainda tinha vestígios do romantismo. Mas como minha curiosidade é meu ponto fraco quando se fala de literatura brasileira, eu precisava ler O Cortiço.


A história do Cortiço



O livro conta a história do próprio cortiço, ele sendo criado pelo explorador João Romão que tinha inveja de seu vizinho e rico Miranda e enganou a escrava Bertoleza para abusar de seus cuidados. Conta a história das lavadeiras que lá moravam, as famílias pobres, os homens que trabalhavam nas minas. Destacando a mulata Rita Baiana que chamava atenção por onde passava e como seduziu Jerônimo e a reação de sua ex-mulher e o ex companheiro de rita à tamanha traição. A gravidez indesejada das moças pobres, a menina que tinha que virar moça logo para arranjar um bom casamento. Além de contrastar tudo isso mostrando a rotina de Miranda e sua família rica, onde tudo são modos e aparências.

Que estranho poder era esse, que a mulher exercia sobre eles, a tal ponto, que os infelizes, carregados de desonra e de ludibrio, ainda vinham covardes e suplicantes mendigar-lhe o perdão pelo mal que ela lhes fizera?…

Assim a história do Cortiço se desenrola, com altos e baixos, com muita miséria e exploração nos pobres coitados e muita hipocrisia entre os ricos.


Lendo O Cortiço eu descobri que amadureci bastante desde a leitura de O Coruja, pois mesmo não sendo meu estilo literário favorito, aproveitei-o como pude. Confesso que ainda sim às vezes me sentia desanimada e tentada a desistir, não pela falta de interesse, mas sim pela história comprida que parece não chegar a lugar nenhum e pela escrita rebuscada. Porém é impossível não se sensibilizar com a vida de cada personagem enquanto algumas situações parecem até cômicas se não fossem tão trágicas.

E um desgosto negro e profundo assoberbou-lhe o coração, um desejo forte de querer saltar e um medo invencível de cair e quebrar as pernas.

Depois de tudo eu sei que esse é um livro que não vou me esquecer tão cedo. No fim do livro, depois que O Cortiço pega fogo e João Romão não desiste de sua ganância e constrói outro melhor, eu imaginei o lugar mais ou menos assim.  

 A edição que comprei é a própria para estudo de vestibular, aonde você lê a obra e no fim tem algumas explicações que ajudam a compreensão. A capa é bem sem graça. Comprei ela na promoção da Submarino por 5 reais. Mas se pudesse voltar atrás teria comprado essa edição aqui.

Nota: ♥ ♥ ♥  / 5 - | Leitura média-difícil 

Me siga no Skoob e no meu Tumblr.
O que achou?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias:

8 comentários:

  1. Não conhecia esse livro...
    beijinhos
    http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Que legal
    na minha epoca de escola falavam muito mas eu nunca li O Cortiço
    Beijos Jéssica R. Coelho

    ResponderExcluir
  3. amo, amo e amo esse livro ♥
    Li faz MUITO tempo, estava no colégio ainda. Comprei um pra poder reler, mas nunca tive a oportunidade. Sempre acabo deixando pra depois, mas vendo sua resenha, me deu um monte de vontade de novo hahahha


    Beijinhos
    Nath | Fashion Jacket
    www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu fui OBRIGADA a ler esse livro na escola e não consegui ler tudo haha mas o que li não me interessou...
    beijos

    www.izabellagrimaldi.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leitura obrigada nunca interessa =) Tente de novo por vontade própria =D

      Excluir
  5. Já ouvi falar suhausahs, ameiii o post!
    Beijos e fique com Deus!
    Batom de Framboesa

    ResponderExcluir
  6. Ai, esse livro! Só amores, hahaha. Li ele por causa da escola, e por mais que eu também me senti tentada a desistir, a história em si não me deixou a abandonar. E o final eu ainda tô tentando me decidir se eu gostei ou não, hahaha!
    http://totalmenteanta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, será muito bem vinda!

Caso tenha alguma duvida, pergunte, e volte no post que logo será respondido.

Os comentários não aparecem aqui assim que você comenta, todos os comentários são moderados, e podem demorar um pouco para aparecem na página.

ATENÇÃO BLOGUEIROS: Evite spam, não deixe mais de um link na sua postagem, ao contrário ela não será aceita. Eu retribuo COMENTÁRIOS DECENTES. :)