4 de julho de 2014

complexos

Suas mãos em sua cabeça. Suas mãos em sua nuca. Suas mãos em seus cabelos. Denise não se mexia, suspirava de olhos fechados, sentia. Era egoísta, mas se Paulo não se continha em acaricia-la, dane-se tudo. Ela só queria saber como o destino coloca pessoas que entendem de corpos, e às vezes nem sabem disso, e casam com seus impulsos mais secretos. Droga.

Levantou-se, foi até a outra sala. Poderia dormir se continuasse ali e a festa nem tinha começado. Eu já disse que ela era egoísta? Certamente que Paulo apenas a achou difícil. E isso o deixou maluco. Foi atrás de Denise, olhou fundo em seus olhos, tinha certeza que poderia faze-la delirar. Puxou-a para perto. Denise mordeu os lábios, ajustou a mecha do cabelo para trás da orelha. Sorriu tímida e fechou o semblante logo em seguida.

Seu corpo gritava, ela sabia disso porque sua respiração começava a ficar profunda, como se o ar dentro de si estivesse pesado e ela precisava forçar para que ele entrasse e saísse. E aquele grito doía, ela estava pronta para virar um animal a seguir seus instintos.

Paulo tentou beijava e ela disse sem força, "não"! Ele olhou novamente em seus olhos. "Não!", agora mais forte. No outro cômodo eles já chamavam atenção. Puxou-a, escondeu-se atrás da parede que dividia os compartimentos. Paulo já não era o amante pelo qual ela nunca possuiria, era um demônio tentador. "A que pontos as coisas chegaram!", pensou.

Ela adorava aquela atitude e pensou no futuro, naquela droga que queria experimentar. Saiu dos laços de seus braços de modo ajeitado, cuidadosa para que ele não se sentisse um cara ruim e no fundo, para que ele conservasse as esperanças. Apesar do ultimo pensamento, foi firme. Ficou olhando distante pra ele pensando na atenção que recebeu, das investidas do rapaz. Ela era egoísta e morta de remorsos sentiu-se feliz pela capacidade de impor-se não sobre o pobre coitado, mas sobre si mesma e controlar seus próprios descontroles, fornecer-se seus próprios subsídios. Odiava aquele oito e oitenta. Já tinha provado muito a si mesma. Certamente não resistiria da próxima vez.

-
Ps: Estou apenas testando minha narrativa para contos, tá? Deixe sua opinião. =)
O que achou?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias:

27 comentários:

  1. Em geral, está bem escrito, tirando alguns erros de digitação e de concordância, o que é normal.
    É impressionante como às vezes tentamos calar nosso corpo, para não admitir o que queremos de verdade - dói admitir que somos "fracos" por alguém, mas a verdade é que se colocar nessa posição, de expressar em palavras o que o corpo tenta dizer, é só para os fortes :3


    Beijos,
    Degradê Invisível

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Você pode indicar os erros da próxima vez para eu prestar melhor atenção na revisão. Tentei dar uma melhorada nisso.

      Excluir
  2. Oie, tudo bem?
    Gostei do conto, interessante...
    bjs

    www.izabellagrimaldi.com

    ResponderExcluir
  3. --era um demônio tentador. "A que pontos as coisas chegaram!", pensou...Adorei, amei, gosto de contos assim, vai avançando aos poucos, vai aquecendo lentamente, uma delicia tentar interpretar, viver e sentir, vc esteve muiiiiito bem, continue, não pare, não me deixes respirar, vai seja a poetiza e contista q eu tanto gosto, pra vc beijinhos e beijinhosssssss

    ResponderExcluir
  4. Adorei! Me deu vontade de saber mais...
    é realmente difícil seguir o coração em vez dos instintos. Nesse caso pior ainda...
    Beijokas
    Jeh
    www.jeitodler.com

    ResponderExcluir
  5. Gostei do texto. Vc escreve bem. Bjus!

    galerafashion.com

    ResponderExcluir
  6. Continua testando que eu adorei, HAHA
    Beijos e Abraços!!!
    Publicações toda sexta-feira'
    http://gabriellyrosa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Teste concluído com sucesso. Texto muito bem escrito e uma história bem gostosa de se ler. Continue escrevendo contos. Tu levas jeito. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. vc escreve mt bem! eu amo contos e esse ta otimo!
    bjs

    Sachê e Bombom

    ResponderExcluir
  9. O desejo é sempre o melhor ensejo.
    GK

    ResponderExcluir
  10. Muito bom o texto, gostei!
    Beijos!
    islary34.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Continue testando pq eu achei ótimo :3
    XOXO
    onthislastday.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Eu gostei do conto, pode escrever mais deles. Esse 8 ou 80 dela me deixou muito inquieta aqui, isso é bom demais.

    ResponderExcluir
  13. Você escreve muito bem, o conto está ótimo.

    Bjs

    www.onlyinspirations.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Acho que você deve continuar por mt tempo haha
    Um arraso, amei <3
    Parabéns
    bjs
    http://ingridegoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Gostei do texto Suzana. Ficou envolvente. Experimente usar frases mais curtas que vão deixar o leitor mais ligado.
    big beijos

    ResponderExcluir
  16. Ousado O:
    Achei ótimo tanto a narrativa quanto a história em si.

    ResponderExcluir
  17. O conto ficou ótimo, a sua narrativa é excelente também! Continua sim, você escreve super bem.
    Beijos.
    Blog Brilho na Make

    ResponderExcluir
  18. amiga arrasou no conto, prendeu a gente até o fim, amei Suzana, escreve sempre mais, adorei a narrativa, beijinhoos

    ResponderExcluir
  19. Amo/sou contos, prefiro até mais do que textos! Sempre treine, quando puder... vai ficar ainda mais legal as suas próprias narrativas! ;)
    http://totalmenteanta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, será muito bem vinda!

Caso tenha alguma duvida, pergunte, e volte no post que logo será respondido.

Os comentários não aparecem aqui assim que você comenta, todos os comentários são moderados, e podem demorar um pouco para aparecem na página.

ATENÇÃO BLOGUEIROS: Evite spam, não deixe mais de um link na sua postagem, ao contrário ela não será aceita. Eu retribuo COMENTÁRIOS DECENTES. :)