25 de setembro de 2012


 A Hora da Estrela. O primeiro livro que li da consagrada Clarice Lispector.

Só de pensar em fazer uma resenha sobre esse livro me assusta. Aliás, quem sou eu para tentar passar para vocês o que Clarice Lispector quis passar ? Ainda mais sendo o seu ultimo livro publicado e o primeiro que li! 
Vou tentar expor à vocês da melhor maneira possível.

A Hora da estrela foi o último livro publicado de Clarice, e conta a história de Macabéa, uma jovem nordestina que não conheceu seus pais e cresceu com uma tia ranzinza. Após a morte da tia, Macabéa se muda para o Rio de Janeiro onde vive em um quarto com mais "quatro marias", trabalha de datilógrafa e desfruta de uma vida medíocre e sem razão nenhuma.

A história de Macabéa é narrada pelo suposto "Rodrigo S.M.", o que me intrigou bastante: eu não só tinha que entender a linguagem de "Rodrigo S.M.", como também precisava ver o que tinha por detrás dele, Clarice. Mas logo compreendi que foi uma tentativa desesperada de Clarice tentar se esconder. 

Além disso, lendo outras resenhas, muitas pessoas julgam o livro ruim, pelo fato de Rodrigo S.M. reclamar do inicio ao fim, passando a nós uma mensagem de que a história não é interessante e não vale a pena ser lida. Nesse ponto é importante ver o lado de que Clarice estava angustiada, com uma doença que ela sabia que resultaria mais tarde em sua morte. E essa, como uma "ultima escrita" reflete muito suas questões de "vida e morte".

No decorrer da história, Macabéa, ainda que alienada e feia, arranja um namorado, que logo a troca por sua amiga Glória. Sem rumo algum, Macabéa ouve os conselhos da "suposta amiga" e visita uma cartomante, que lhe abre os olhos a respeito de sua vida e ainda prevê um futuro totalmente diferente. Ao sair de lá, ainda confusa, Macabéa vê as coisas com esperança por alguns segundos... até que chega "a hora da estrela".

Se você está acostumado com sagas como Crepusculo, Gossip Girl e outras, com certeza não verá sentido nenhum nessa obra. (Sem querer desmerecer as sagas!). Quero dizer que, você tem que estar preparado e estar atento nos mínimos detalhes. A história em si não é empolgante, muito menos bonita ou feliz, mas a graça está bem aí. Será que Clarice escreveria um livro inútil? Com certeza não.

Comecei a interpreta-lo pelo lado sensível. A história atinge pontos fracos em um ser humano: sonhos, razão da existência, o temor pela ignorância, fé, busca pelo "Eu", esperança, desespero e morte. E pelo lado crítico: a história de Macabéa apresenta denúncias a nós mesmos, quando procuramos nos enchergar nela, somos tristes, e nem ao menos sabemos disso! Às vezes mantendo a mente fechada, e nos limitando a ver além do que podemos, nos mantemos presos em uma gaiola aberta! Por falta de orgulho, por timidez, ou medo de perder a identidade que temos!

Não foi fácil para mim entender logo de cara esses pontos. Como disse, li e reli o livro, e ainda pesquisei muito na internet todos os pontos. E a cada relida, cada descoberta, fui enchergando o quanto esse livro é incrível, o quanto vale a pena ser lido! Não é uma leitura qualquer, e a cada crítica, me senti feliz ao conseguir ver o real sentido desse livro, que ele não é ruim! Clarice não me decepcionou! Com apenas 87 páginas, nada disso pesou na minha leitura, já que foi o mais rápida possível, permitindo uma releitura mais tarde.
Alguns trechos:

"Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite."

"Enquanto eu tiver perguntas e não houver resposta, continuarei a escrever. (...) Pensar é um ato. Sentir é um fato."

"E agora - agora só me resta acender um cigarro e ir para casa. Meu Deus, só agora me lembrei que a gente morre. Mas - mas eu também?! Não esquecer que por enquanto é tempo de morangos."

"“As coisas estavam de algum modo tão boas que podiam se tornar muito ruins porque o que amadurece plenamente pode apodrecer."

"“Essa moça não sabia que ela era o que era, assim como um cachorro não sabe que é cachorro. Daí não se sentir infeliz."

Bom pessoal, é isso aí, confesso que foi um desafio e tanto escrever essa resenha, mas eu me diverti. rs Espero que tenham gostado, deixe sua opinião sincera nos comentários!


O que achou?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Categorias:

24 comentários:

  1. Eu já comecei muitas vezes este livro, como você mesma disse ele é de difícil compreensão então é necessário estar bem concentra o que eu nunca estava, mas ainda irei lê-lo por completo. Clarice jamais escreveria algo sem sentido, ela e apenas ela sabia o que estava sentindo e o real motivo deste livro. :) Ótima dica Suh *---*

    ResponderExcluir
  2. Adoreei! Deixei meu G+1.. as frases que você escolheu são muito boas, a Clarisse é tuudo de bom quando se fala em leitura.. ótima resenha!! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário e pego g+1 *-*

      Excluir
  3. Nunca li, mas por pura preguiça, acredite, vou tirar um tempinho pra ler' beijoos

    http://aboutbrendalima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nossa, eu NUNCA li nenhum livro da Clarice, ela é diferente a escrita dela é reta, e espontânea, é diferente claro eu não consigo entender mas acho que depois desse rezenha posso tentar ler ^^ é um desafio mas eu tento, se eu não me engano esse livro ja virou filme também! Adorei saber sobre ele.

    jovenclube(.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acredito que tenha virado filme, pelo menos não imagino rs mas vou dar uma pesquisada. Acho que você consegue compreender sim, vale a pena! ;)

      Excluir
  5. Nossa Suzana, adorei sua resenha, esse livro é um dos mais conhecidos da Clarice Lispector, adorei a resenha, li esse livro na escola :D beijinhos

    ResponderExcluir
  6. O sentido da vida, muitos artista buscam em sua arte o sentido pelo qual questionamos tanto algo tão misterioso. Clarice Lispector parecia inquieta, buscava resposta, criava uma história medíocre (coisa comum para qualquer mortal)e colocava todos os seus sentimentos numa pessoa que ninguém se importava. Talvez ela tentava buscar amar a si mesmo, pensando em como a vida é triste; em como a natureza do ser humano é cruel consigo mesmo ou até mesmo a Clarice se via como Macabéa; uma mulher qualquer, que após descobrir a verdade se atirou para sua própria morte sem saber.

    Clarice Lispector, você é foi realmente uma pessoa diferente e fez um lindo "Gran finale" pelo qual, talvez, pode mostrar um pouco do seu jeito de viver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentário lindo *-* volte sempre aqui amigo <3

      Excluir
  7. Livroo mt mt bom recomendo muuito!
    http://blogandocomtatah.blogspot.com.br
    :*

    ResponderExcluir
  8. Clarice Lispector é simplesmente genial! Li esse livro quando ainda era ensino médio, mas o incrível dos livros dela é que sempre que relido, nos mostra uma realidade diferente.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. nunca li este flor, e adorei esta sua resenha, estás craque nisso!

    Beeeijooos

    http://re-becah.blogspot.com

    http://www.youtube.com/user/blogdareh/featured

    ResponderExcluir
  10. Eu li esse livro quando estava na escola.
    E realmente, é um livro que nos faz pensar.
    Ficou bacana a resenha!

    Beijos!
    Tapete Vermelho
    Fan Page Tapete Vermelho

    ResponderExcluir
  11. Pra mim a Clarice é a melhor escritora de literatura!
    Esta obra eu não, mas adorei a resenha e os trechos citados, alguns bem conhecidos!


    Bjs

    Blog: Vida de Noiva

    Curte minha loja no Face? *-* Clique Aqui

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde :)
    Como vai?
    Ainda não li este livro mas já me foi recomendado :O
    Na biblioteca da minha antiga escola tinha mas estava sempre emprestado :( kkkkk

    Beijos e cuide-se

    ResponderExcluir
  13. Mas é assim mesmo, a Clarisse é enigmática. Comprei esse livro de aniversário para a Mandy do meu blog lá na faculdade...A mesma que a Clarisse fez! o.O

    Beijos
    Cowgirls from Hell

    ResponderExcluir
  14. eu li esse livro pro vestibular e achei muuuuuito bom! virou um dos meus preferidos :)
    Clarice é clarice né?
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Vc fez uma bela escolha, Clarice ´suave, é concisa, é poetiza, um mimo continue neste caminho ecolherás belso e inteligentes frutos, pra vc bjos, bjos e bjosssssssssssssss

    ResponderExcluir
  16. Tm um belo enredo XD

    rockdeverdadeeatitude.blogspot.com/ bjs

    ResponderExcluir
  17. Nunca li, mas sempre ouvi elogios sobre esse livro. Bom, pelo jeito é bom mesmo!

    Beijos
    macaaverdee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. WUT? Como não gostaram do livro da Deusa?!
    Cara, li esse livro faz tanto tempo que nem me recordo mais das partes. Mas,eu sei que não me arrependi de fazê-lo. Outra, eu acho que os blogueiros literários deveriam ler mais livros nesse estilo.Eles só pegam pra resenhar os que saem agora (e nem todos são legais).Enfim,só falando.
    ~Emilie Escreve~ Fanpage@blogabs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo com você! As parcerias dos blogueiros literários estão deixando os próprios com a mente fechada ... Não se pode gostar das coisas novas e esquecer as antigas, não se pode recusar um clássico!! rs

      Excluir

Deixe sua opinião, será muito bem vinda!

Caso tenha alguma duvida, pergunte, e volte no post que logo será respondido.

Os comentários não aparecem aqui assim que você comenta, todos os comentários são moderados, e podem demorar um pouco para aparecem na página.

ATENÇÃO BLOGUEIROS: Evite spam, não deixe mais de um link na sua postagem, ao contrário ela não será aceita. Eu retribuo COMENTÁRIOS DECENTES. :)