25 de abril de 2016


A intimidade é um segredo que guardamos para nós mesmos, até chegar alguém que desvende tudo sem você nem precisar falar. Antes de tudo, é preciso conhecer-se, e só então conhecer o outro. Conhecer-se para saber que somos humanos, que não somos perfeitos, para então aceitar o amor da forma imperfeita como ele é. Essa imperfeição é talvez uma metade de laranja meio azeda que faltava em nós. Aquela pitada de sal que realça o sabor do açúcar.

Eu ouvi muito dizer sobre o amor, e afirmo que ele é mais que "andar de mãos dadas na rua" e intimidade é mais que "um estar em silêncio à dois". O amor é quando alguém te dá uma semente quando você está limpando um jardim que murchou. E intimidade nada é mais é que pequenas confissões à dois, como "está chato esse dia mesmo com você do meu lado", ou quem sabe admitir "quero muito pegar você"... Pode ser aquele puxão de orelha que te tire da rotina (e se não, do sério), ou aquela hora que ele te vira de cabeça pra baixo só pra sair do tédio. E por fim, deitar, encara-lo bem, e ver em seus olhos que não há nenhuma razão para duvidar de que tudo ali é real. Absolutamente real.

Eu tinha um coração um pouco medroso e desastrado, daqueles que choram demais, que dizem coisas sem sentido. Mas às vezes eu acho que na verdade ele só estava esperando por alguém realmente especial. Alguém que eu nem sabia se ia mesmo chegar. Eu às vezes chego a acreditar que não há mais espaço dentro de mim para aquela garota à flor da pele. Porque alguma coisa aqui mudou e muito e me tornou uma mulher, com todas desventuras de ser. Mas essa noite eu sei que sou apenas uma menina, escrevendo e sonhando... Até pensando... Céus, a vida é assustadora.

E cheguei a conclusão de que nada que sempre ouvi fazia sentido, tudo só pareceu ter sentido quando finalmente passei a sentir por mim mesma. Então eu entendi que certas coisas nós não podemos explicar. Nessas horas, resta-nos só admitir a verdade, e ninguém acreditará, então não há o que questionar. Essas verdades me são compreendidas quando sua história se mistura com a minha... Quando entra em meu texto sem pedir licença. Temos segredos escondidos entre nossos cincos sentidos, que juntos são 10. Duas histórias bonitas, entre abraços longos e beijos vagarosos. 

E meu susto desfaz-se rapidamente em um laço, em um colo... No abraço: o único aperto que a gente deveria passar pela vida. Eu apenas penso que intimidade é admitir isso. É mostrar-se quem é, encontra-se com quem foi, e olhar para quem ainda seremos... E mesmo assim continuarmos aqui. Dia a dia, lado a lado. Dentro um do outro.

11 de abril de 2016


Certo momento em minha vida, eu tracei cada passo que daria, ao longo dos anos que tinha pela frente. Eram planos e metas que me trariam ao lugar certo e que sempre desejei. Quando eu olho para trás eu penso... Tudo parecia tão fácil... Mas acontece que tudo deu extremamente errado, quando menos esperei por isso. Onde foi que perdi o mapa dos caminhos... Aquelas horas que julguei serem as certas?

Encontrar-te foi a unica coisa que nunca planejei. E que grande surpresa! Parece que alguém tinha planejado isso para mim. Você era aquela carta que Deus tinha escondida na manga. Talvez ele já soubesse mais do que eu mesma, o que eu queria. Ou foi um detalhe que ele pode ter esquecido de me contar, pra eu não te esperar tanto e acabar estragando tudo... Como acabei fazendo com todo o resto.

Sei que você pode querer negar que tenha sido minha culpa. Mas foi sim você que me fez acreditar o contrário. Quando te amei pela primeira vez eu entendi que o amor pouco tem a ver com quem a gente ama, e tem muito a ver com nós mesmos. Você me fez encontrar dentro de mim um sentimento que eu nem acreditava que existia. Você foi paz, foi calma, foi confiar não no destino, mas confiar no dia que nasce, a cada manhã.

E então eu confesso que amei cada detalhe seu desde aquela vez que você sorriu e disse para que eu me sentisse à vontade ao seu lado. Tudo que sempre fiz desde então foi confiar em você e no que tinha pra ser. Recebi de volta, não tudo que o dinheiro pode comprar, eu recebi como um presente o tempo mais leve em meus ombros, a força de um carinho que transcende o tempo e o lugar, enfim... Eu recebi o meu coração no seu, meus olhos nos seus, e uma companhia sem pressa de viver o eterno.

E então eu cheguei a conclusão de que nada importava tanto, por pura paixão à ponto de nos deixarmos bobos, à ponto de bagunçar o que nós chamamos de prioridades. Eu era só uma vida. E de repente descobri um amor para chamar todos os dias. Descobri que surpresas colorem nossos dias... E sequer teria tanto sentido se não fossem as dificuldades nos fortalecendo a cada dia. E no final sei que não teria tanta graça se eu não o tivesse ao meu lado.

8 de abril de 2016


Olharam-me todos os dias e acreditavam em meu sorriso. Mas meu sorriso às vezes nunca disse nada sobre mim. Apenas era um jeito de ser forte. Sentir calada, ouvir calada, aceitar calada, chorar calada, escrever escondida. Sonhei tanto e tantas vezes meus sonhos não tinham o menor sentido. Mas até então já havia desistido de fazer sentido. E os aplausos eram barulhos ocos sem significado algum. Dentro de mim, havia uma rebeldia sem causa, quase uma raiva, cada vez que, de dedo em riste, falavam quem eu sou, ou ao menos deveria ser.

Quem você pensa que é para definir quem sou? Meu gênero, minha crença, minha cura? Desculpe, vire esse dedo para lá, com todo respeito, por mim, por ti, e pela pouca consciência que temos: sou propriedade de mim mesma. Meu relógio ao contrário conta meu tempo passando, quase se esgotando, e eu perdendo meu tempo, minha sanidade, meu prazer, meu desejo, minha culpa, meu julgo... Para seu orgulho que sempre dependeu do meu.

Eu não sou alguém que você seja capaz de definir. Não me restrinjo a caracterizações. Nem à relações, nem à tentações. Sou apenas o que sou a cada dia. Minhas incertezas, minha sorte, meu caminho. Cansei de intrusos se auto denominando amigos. 

Meus planos todos deram errado. Perdoe tê-lo decepcionado enquanto sequer seu sobrenome me interessou. Todos erramos. Enquanto nossas crenças condizerem, você irá dizer para que eu tenha fé e coragem, mas quando eu discordar disso, você dirá que eu estou colhendo por meus erros e que hei de sofrer ainda mais, mas não te daria ouvidos em qualquer ocasião. Jogue a culpa em mim, pois não irei te culpar.

Tenho um coração repleto de rosas azuis. Elas murcham e renascem em uma frequência constante. Não sou vitima de mim mesma. Sou uma aprendiz capaz de encontrar em mim as melhores descobertas - Só é preciso paciência.

Deixe-me explicar, não sou de concreto. Sou um jardim florescendo. Não coleciono decepções, e considero a liberdade o maior presente. Então aceito amores quando não esperam de mim a "permuta". Pois tenho certeza absoluta de que vou errar nisso. Não posso doar o amor que você alimenta. Só posso doar o amor que eu cultivo e alimento. Sou sincera primeiramente comigo mesma, e isso é tudo. Não peço que me ame, peço apenas que me compreenda. Suma da minha vida se o que quer é me demarcar. E fique se couber no meu pequeno infinito.

É uma bagunça, uma loucura, um furacão. Mas esse é apenas... O simples demais para mim.

14 de março de 2016


De repente a noite se tornou mais curta, acordando mais cedo e dormindo mais tarde. De súbito a vida passou a me cobrar demasiado e tive com obrigatoriedade dar conta do recado. Foi assim, tão repentinamente, meus objetivos viraram sonhos distantes e difíceis de se concretizar. 

Era mais do que obvio que isso não estava nos planos. Eu pensava que adultos tinham o controle de tudo, quando na verdade eles só sabem fingir muito bem. Acabei aprendendo... Repetindo os passos... Todos os dias chegando cedo como se não quisesse dormir mais um pouquinho... Sempre sorrir como se não houvesse contas para pagar no amanhã.

E a cada segunda-feira, o sonho tornou-se batido. Os planos postos de lado... A coragem esvaindo. Dando espaço para uma rendição. Para um "desisto". Meu corpo cansado tornou-se meu maior inimigo. Ofuscando meus propósitos, minha oração converteu-se a um sussurro, e logo apenas um pensamento no meio do dia.

Mas tenho uma crença forte de que cada batida do coração é uma chance. Cada sopro, cada sopro de vida ao respirar é um perdão, é a oportunidade de aquietar, agradecer, tentar mais uma vez. E logo vem a segunda-feira. 

Mesmo que o sol não nasça, ainda que garoe... A vida é simples demais, é um dia de cada vez. E existem no mundo outros sóis e outras primaveras... Que podem ser facilmente encontradas num sorriso de alguém que se ama, num apreço pelo que se constrói, numa ternura ao tocar uma alma frágil, na oportunidade de zelar apenas pelo que faz bem.

Foi aí que decidi... Não vou mais reclamar os desencontros da vida. Nós recebemos tudo que damos... Então vamos a partir de agora doar-se pelo bem, para receber o bem. O livre arbítrio é real, mas nem sempre há capacidade de escolher. O mais importante é reconhecer que não obtemos a verdade, ser forte e acreditar que não há acaso tão inútil incapaz de trazer algum aprendizado.

Hoje eu quero crescer na felicidade das coisas mais simples!