3 de março de 2015

Como criar um blog?


Hoje em dia praticamente todos os blogs e principalmente vlogs que estão sendo criados tem como principal objetivo o dinheiro que é possível trazer e tudo mais. A realidade é: blogs estão se tornando comerciais. Então pensando nisso eu resolvi reunir algumas dicas para você que quer criar um blog e já entrar com tudo. Antigamente, a maioria dos blogs não davam certo porque além de faltar informação, tudo era muito mais dificil. Desde criar um layout legal, criar uma postagem atrativa até fazer essa postagem chegar a alguma alma viva disposta a ler. Mas hoje em dia todo mundo pode falar que tem blog, espalhar para os quatro cantos e isso é muito legal. Mas como fazer isso e ganhar credibilidade se você ainda não tem as noções básicas de como fazer um blog e mante-lo?

Dica número um:

Que não seja só por dinheiro


Antes de começar um blog, pergunte a si mesmo se é o que você realmente gosta de fazer. É como criar o próprio negócio: vai dar trabalho, vai exigir o tempo que não tem. Então você precisa decidir se não se incomodar de expor sua vida, se sua mãe e seu pai ler e se você vai saber lidar com as criticas. Em seguida você tem que decidir se gosta de escrever, tirar foto, falar na frente de uma câmera. Você vai precisar ser muito bom em pelo menos uma dessas coisas. Mas se você não for, gostar já é o suficiente para começar. E por fim, decidir sobre o que gosta de falar: dependendo do nicho do seu blog, ele pode não trazer retorno tão rápido, mas isso não significa que você não dá o melhor de si. Então antes de tudo, o ingrediente principal é: paixão.

Dica número dois:

Seja você mesmo


Preste bem atenção: NUNCA, em hipótese alguma, faça alguma coisa só porque fulano ou cicrano faz. Nunca deixe de fazer o que gosta porque alguém te criticou. Dedique-se ao máximo em destacar-se, em ter a sua própria ideia. Isso faz toda diferença. Não copie, seja lá o que for. Se o nome de blog x é "depois dos quinze", pelo amor de deus não vá colocar "antes dos quinze", ou "depois dos dezoite, dezenove, sessenta". Você perde credibilidade pela falta de criatividade.

Coisas Básicas para se pensar na hora de criar o seu blog:


Nome;
Layout;
Assuntos Abordados.

Só de ler essas palavras dá um branco, certo? Aí vai a dica: pegue uma folha, comece a escrever tudo o que gosta, da maneira como elas aparecem na cabeça e assim vá conectando as ideias. Chame uma amiga para te ajudar, conversem um pouco e depois comecem a falar e jogar as ideias no ar. Na hora sei que tudo parece bobo, mas isso vai estimular sua criatividade, e uma hora você vai se encontrar em tudo isso e conseguirá focar no que é mais e no que é menos importante na hora de dar continuação ao "projeto".

Em ultimo caso, busque inspiração na internet.

Quando você tiver um nome legal, crie o blog. Você pode fazer isso pelo blogspot ou pelo wordpress (são os sites mais conhecidos). Atualmente, o wordpress tem uma boa fama de profissional, porém ele é um pouquinho mais complexo e tem menos recursos para quem não investe $$, mas se você pegar o jeito agora vai poupar o trabalho de migrar depois, caso sinta necessidade. Porém há quem diga também que dá pra ter blog profissional pelo blogspot, que é um serviço do Google, que te permite ter acesso mais rápido aos outros serviços (Google+, Google Analytics, Google AdWords, etc), resumindo, tudo depende da maneira que você utiliza.


Não esqueça de anotar tudo que achou importante no seu "caderninho de ideias" (toda blogueira tem!). No próximo post vamos falar sobre domínio e layout. Se quiserem, podem deixar dúvidas que prometo abordar tudo nos próximos posts. Espero que até lá vocês tenham consigo dar os primeiros passos de acordo com o que foi dito hoje.

2 de março de 2015


Como costumo dizer, trabalhar em uma livraria não é lá muito fácil: todos os dias chegam livros, e toda semana tem alguma novidade (se não for algum lançamento, pode ser algo novo para mim). Pois bem, quase toda semana acabo levando um livro para casa, e a lista só aumenta. Essa semana algumas capas me chamaram bastante atenção e eu vou comentar tudinho com vocês, garanto que vão se animar tanto quanto eu.

Novidades:


Alguém lá em cima te odeia: Num momento de reflexão, após sessões de quimioterapia e um zilhão de cirurgias, Richard Casey, de 17 anos, se pergunta o que está fazendo no hospital. Ele conclui que, se tudo faz parte de um plano do Todo-Poderoso, é óbvio que alguém lá em cima o odeia. No entanto, decidido a não dar o braço a torcer, ele percebe que a doença que o levou a ser internado, cortado e costurado ainda não o abateu. Ele continua vivo e precisa dar sentido ao pouco tempo que ainda lhe resta, animar-se e animar os outros em situação parecida a sua. [...] Junto com os amigos e parceiros de infortúnio, ele se agarra ao objetivo de viver a vida, mesmo que curta, intensamente.

Vale do Encantamento: Na Xangai do início do século XX, Violet é uma influente cortesã, cuja fama foi sendo construída desde quando era uma garota de 12 anos e já incitava o desejo dos homens que frequentavam o prostíbulo onde cresceu. No entanto, o glamour dos luxuosos salões dedicados ao prazer esconde a dura realidade da protagonista.

Abandonada pela mãe — a cafetina americana Lucia, que emigrou de São Francisco, nos Estados Unidos, para a China, por amor a um pintor —, ela busca as origens de sua família, em um remoto vilarejo no interior do país asiático, para compreender quem é, de onde veio e para onde deve prosseguir. Nessa sua trajetória, Violet acredita que, se conseguir todas as respostas a essas suas dúvidas, conseguirá superar seus maiores e mais complexos problemas — como a superação da dor por ter sido abandonada pela mãe e se separado da filha, Flora — e amar e ser amada de verdade.

Tendo como pano de fundo os acontecimentos históricos que marcaram a vida dos habitantes de Xangai — como o colapso do império chinês, a ascensão da República Popular da China, a Segunda Guerra Mundial e a abertura econômica e política do gigante asiático —, esse romance da best-seller Amy Tan — autora também do sucesso O Clube da Felicidade e da Sorte, que chegou aos cinemas em 1993 —, revela uma história marcada por traumas gerados pelo preconceito, diferenças culturais e a dor das separações. Mas também mostrará que o amor entre mãe e filha sempre supera os obstáculos e ajuda a vencer a batalha da vida.

Quase uma Rockstar: Desde que o namorado da mãe as expulsou de casa, Amber Appleton, a mãe e o cachorro moram em um ônibus escolar. Aos dezessete anos e no segundo ano do ensino médio, Amber se autoproclama princesa da esperança e é dona de um otimismo incansável, mas quando uma tragédia faz seu mundo desabar por completo, ela não consegue mais enxergar a vida com os mesmos olhos. Será que no meio de tanta tristeza e sofrimento Amber vai recuperar a fé na vida? Com personagens cativantes e uma protagonista apaixonante, Matthew Quick constrói de forma encantadora um universo de risadas, lealdade e esperança conquistada a duras penas.

Novas Roupas:

A edição comemorativa de Madame Bovary está simplesmente maravilhosa. A capa é dura e acolchoada e ainda tem o marcador de páginas, ficou bem retrô. Eu mal conheço a história, porém desde que essa edição chegou fiquei desejando lê-lo! Foto: google.


Também fiquei encantada pelas novas capas do Diário de Anne Frank. Tanto a edição mais simples, com esse tom obscuro, a foto dela e da casa misturado ao verde... Ficou muito bonito. A edição de luxo está ainda mais bonita! Ela também é grande, capa dura acolchoada e é exatamente igual ao verdadeiro diário da Anne. Falar desse livro sempre me deixa constrangida: não gosto de saber que foi uma história real! Já resenhei ela aqui.

Pra quem mora em Guarulhos, vocês podem ver de pertinho, na Felicio Marcondes, 147 - Centro! =D

1 de março de 2015

Minhas ultimas semanas passaram muito rápido! Agora estou saindo cedo de casa para trabalhar e só chegando bem tarde, porque já vou direto para meu curso (para quem não sabe, faço curso técnico de Marketing). Essa correria até então tem sido uma delícia, se querem saber! Nas horas vagas eu saio correndo para comprar algo que preciso ou fico lendo meus livros. Hoje mesmo eu deveria estar me empenhando no Trabalho de Conclusão de Módulo, que a turma toda já começou, ao invés disso escrevi muuuitos posts para rechear a semana de vocês. Sinto uma imensa saudade de poder escrever aqui todos os dias, queria ter pelo menos mais um domingo na semana para poder me dedicar do jeito que tenho feito ao dobro, porém por enquanto faço como posso.

Essa semana a Ana Maria me enviou a novidade de páscoa: Bolinhos MAX CHOCOLATE!!! A época da páscoa me alegra muito, pois eu amoooo chocolate ♥ Esse ano ela tem me preocupado também, já vou ter que banca-la hahaha Mas mesmo assim estou ansiosa. E sobre os bolinhos? Eles são uma delícia, sério!

No sábado, tirei o dia para organizar meu quarto. Tirei um mooonte de roupa e sapato velho do guarda-roupa, os papéis velhos da escola também joguei fora e por fim, arrumei meu cantinho de livros. Dá até orgulho de ver.

Tenho tocado violão muuuito pouco! Desde que comecei a trabalhar, só peguei nele no feriado de Carnaval. =(

Comprei um livro de receitas! ♥ ♥ Logo logo conto detalhes pra vocês.

E pra finalizar, minha cabeceira lotada de livros que estou lendo e não consigo terminar!! :'( Mas com fé a gente consegue.

Ultimos posts:

Desafio Fashion: Renda e Personagem Favorito.

Prometo que essa semana teremos post todos os dias! ♥ 


Ele sorria, nunca chorava. Ele sorria, nunca chorava. Ele era forte. Ele sorria. Ele só sorria. Sorria. Com ou sem alegria. Ele sério era sem medida. Era estranho. Ele fechava a cara e eu chorava. Doía vê-lo assim. Mas eu sorria porque sorrir era meu jeito de chorar também. E ninguém sabia que tanto riso era só fachada. Eu fechada pra ele e ele fechado pra mim. Sinceros talvez um dia fomos, quando felizes sorríamos para si, olhando um para o outro. E quando não nos olhávamos, mentíamos, ou tentávamos mentir que algo ou o dia não estava para riso.

Nunca mais vi seu sorriso, e nunca o vi chorar. Mas acho que o amo de verdade. Amo tanto que não sei se um dia queria vê-lo chorar. Talvez por isso ele foi embora.