14 de dezembro de 2014

"O preço a pagar pela tua não participação na política é seres governado por quem é inferior".  - Platão



A cada ano que passa a política tem despertado, ainda que muito timidamente, interesse na sociedade brasileira. Mas é importante sair da caverna de uma vez por todas e enxergar claramente as coisas. Com a ajuda de bons livros seremos cidadãos ainda melhores. Essa lista serve pra mim, pra você e para todos que entendem a profundidade e importância de tal assunto na sociedade. Está na hora de deixar de ser "apolítico" e se interessar por debates saudáveis, baseando uma opinião em pesquisa e não em jornais e revista.

1. A Mosca Azul - Frei Betto: "No Palácio do Planalto, Frei Betto ocupou, em 2003 e 2004, as funções de Assessor Especial do Presidente da República e coordenador da Mobilização Social do programa Fome Zero. Aqui ele partilha com o leitor informações e reflexões de quem esteve dentro da esfera do poder. Numa narrativa lúcida, crítica e abrangente, rememora o processo social que levou Lula à presidência em 2002. A partir de sua atuação política nas últimas décadas, o autor analisa a crise do regime democrático em tempos de neoliberalismo. À luz de Platão e Aristóteles, Maquiavel e Montaigne, Marx e Max Weber, Robert Michels e Hanna Arendt, e tantos outros, ele contextualiza, histórica e teoricamente, a crise da esquerda brasileira. Escrita em linguagem clara, desprovida de academicismos e, por vezes, impregnada de poesia, A Mosca Azul convida o leitor a aprofundar sua visão dos fatores que levaram ao impasse um governo eleito para operar mudanças substanciais e refletir sobre a maior de todas as tentações do ser humano: o poder."

2. O Cofre do Dr. Rui - Tom Cardoso: Em uma narrativa de tirar o folego,o jornalista Tom Cardoso conta a eletrizante historia do maior assalto da luta armada brasileira,realizado pela VAR-PALMARES,grupo militante do qual fazia parte a presidente Dilma Roussef.

3. Política para não ser idiota - Mario Sergio Cortella e Renato Janine Ribeiro: "Este livro apresenta um debate sobre os rumos da política na sociedade. São abordados temas como a participação na vida pública, o embate entre liberdade pessoal e bem comum, os vieses de escolhas e constrangimentos, o descaso dos mais jovens em relação à democracia, a importância da ecocidadania. Além dessas questões, são apontadas ações indispensáveis como o trabalho com política na escola, o papel da educação nesse campo, como desenvolver habilidades de solução de conflitos e de construção de consensos."

4. A República - Platão: "É uma das obras-primas de Platão. Nela o filósofo expõe suas idéias políticas, filosóficas, estéticas e jurídicas. Aqui se encontra a "Alegoria da Caverna", uma das mais belas passagens de toda a obra de Platão. O filósofo imaginou um Estado ideal, sustentado no conceito de justiça."

5. O Livro da Política - Globo Livros: "A publicação mostra os conceitos que moldam a arte da política, compreendida aqui não só como o jogo disputado nos gabinetes do poder representativo, mas sobretudo como atividade inerentemente humana. Uma prática que, desde a antiguidade da China e da Grécia, leva os homens a desenvolverem ideias essenciais para reconhecer a primazia do bem coletivo sobre o anseio individual. Seu lançamento pela Globo Livros coincide com o rescaldo das manifestações populares que varreram o Brasil em 2013, as quais desencadearam, entre outras reações, a iniciativa de uma ampla reforma no sistema político nacional. Assim como os títulos antecedentes da série, a obra traça a evolução do pensamento político a partir de grandes máximas que entraram para a posteridade, em ordem cronológica. O livro lança um olhar panorâmico: analisa não só as reflexões dos grandes teóricos, mas também as opiniões de quem fez política na prática. Pensadores como Confúcio, Platão, Tomás de Aquino, Maquiavel, Hobbes, Rousseau, Marx, Weber, Hannah Arendt, Noam Chomsky e o o brasileiro Paulo Freire (entre muitos outros) dividem espaço, aqui, com líderes políticos do porte de Abraham Lincoln, José Martí, Gandhi, Lênin, Churchill, Che Guevara e Nelson Mandela, só para citar alguns"

6. Política - Míriam Moraes: "Não fique por fora dos temas que agitam o país. Veja aqui o que você precisa saber para entender,opinar e debater política e atualidades. O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio dos exploradores do povo."

Todos os textos sobre os livros são suas respectivas sinopses que encontrei na internet. Cada livro segue um link para compra online, mas quem for de Guarulhos fique à vontade para fazer me fazer uma visita na Guarulivros. Boa Leitura!

11 de dezembro de 2014

Há um tempo atrás eu fiz a resenha de O Lado Mais Sombrio aqui da autora A.G. Howard, que nada mais é que uma releitura dark do clássico de Lewis Carroll.

Créditos na imagem. Morfeu, gato e sensual do jeitinho que eu imaginei *-*

Em primeiro lugar eu quero agradecer ao cara que cria as capas dos livros da Howard, porque assim como o primeiro, essa capa ta sensacional! Palmas por favor.

Como diz na capa, o País das Maravilhas foi só o começo. No primeiro livro temos uma narrativa bem dark e bem estranha pra quem está desavisado. Porém, quando você mergulha na história não há hipótese  nenhuma de que a autora tem uma escrita original que diverge do comum.  Logo quando terminei de ler O Lado Mais Sombrio eu mal via a hora de ter Atrás do Espelho em mãos, porém, esse não é um livro tão empolgante quanto o anterior. Não que esse seja ruim, mais ele tem um conteúdo fraco que guarda o seu melhor pro final, o que já é de se esperar pra uma trilogia certo ?

O foco do livro é Morfeu,  a personalidade, sua atitude e principalmente a sua falta de escrúpulos ficam em evidência. Nesse livro ele demonstra mais o lado humano de Morfeu, o que particularmente me deixa mais apaixonada por ele, amor que ele sente por Allyssa  e a revelação de seus verdadeiros motivos também não são deixados de lado. Por outro lado temos o Jeb, que se revelou um tremendo pateta desde o primeiro livro, o que não me agradou apesar de ele ser um moreno bem sensual. Da metade pro fim, Jeb fez coisas que mudaram a minha opinião sobre ele e me fez ver que talvez ele mereça a Allyssa, porém nada me tira da cabeça que  Morfeu é tudo e mais um pouco.

Em Atrás do Espelho algumas bombas foram soltas, algo que me surpreendeu foi o grande peso que Alyson, a mãe da Allyssa teve no livro, eu não gostava dela, mais depois de algumas reviravoltas ela se tornou uma personagem interessante. Apesar de todo o clima mágico que narrativa nos proporciona, com todo aquele negócio dark, eu achei um livro morno, gostosinho de ler. Atrás do Espelho é o típico segundo livro de trilogia, aquele que bem no final nos deixa aguando por mais, pra querer saber qual vai ser  o fim de todos os personagens. Pelo o que parece Ensnared, o terceiro e ultimo livro vai ser narrado todo no País das Maravilhas e focado em Jeb, e pelo o que tudo indica, será o livro que chegará derrubando forninhos por onde passa. E desde já adianto que é impossível saber quem sai ganhando desse triangulo amoroso, a não ser Allyssa, é claro.

A previsão de publicação do terceiro livro nos EUA está sem data, porém já sabemos que é em 2015 e que podemos esperar bastante. 
Beijos! 

10 de dezembro de 2014


A minha verdade querido, nua e crua, era que eu realmente gostava de você, mas só me toquei quando você virou as costas pra mim e disse que entre nós amor nunca existiu. Eu me toquei que eu te amava quando me vi trancada no quarto, que nem fazia quando tinha 13 anos, chorando por alguém que me deixou, chorando que nem uma criancinha.

A sua verdade machucou mais que a minha: você se tocou que não gostava mais de mim, assim, depois que me deixou. Quando eu pedi desculpas acreditando que faríamos as pazes como sempre aconteceu, porque entre nós amor sempre existiu. Você estava seguindo sua vida normalmente e se tocou que não sentiu minha falta.

Agora, querido, eu me toquei que não precisa doer tanto assim, quando sento no ônibus e admiro os homens bonitos comparando todos com você, imaginando eles todos morrendo de amores por mim, mas agora, eu me sinto como uma criança de 13 anos, não sou uma mulher como gostaria de ser, não sou o tipo de pessoa que consegue seguir em frente depois da rejeição. E isso dói um pouquinho, porque a vida não é como a gente quer. Sigo precisando muito encontrar um jeito de chamar sua atenção, mesmo me sentindo pequena e incapaz.

Eu também me toquei que eu não preciso de ninguém que me traga chocolates, ou flores, ou presentes. Tudo isso eu posso fazer e ando fazendo por mim mesma. Mas ainda não consigo me fazer rir como você fazia. E quando penso nesses momentos de alegria, eu sinto uma falta que eu posso estar enganada se é realmente amor. Mas ninguém nesse mundo é interessante, e eu não posso chorar porque ninguém vai realmente querer secar alguma lágrima. Nem você quis.

Percebi que não sou interessante para mim mesma, apesar de sempre tentar ser para todos os outros. Apesar de sempre conseguir me satisfazer e me sentir bem, tudo é incomparável a alegria que vivi ao seu lado. É essa a verdade, que você não consegue mais entender. Eu vivo procurando uma forma de consertar as coisas, mas sei que talvez só o tempo faça isso por mim.

As verdades também machucam.

9 de dezembro de 2014


Essa semana vou tentar cumprir o meu mais novo desafio de postar aqui no blog todos os dias depois de um dia de trabalho! Ah vocês não imaginam a dificuldade que é... Ainda mais pra quem costumava passar o dia inteirinho se dedicando às postagens e divulgações. Mas é o preço a se pagar. Consegui finalmente tirar algumas fotos pra compartilhar aqui, hoje o post é bem resumidinho sobre os meus últimos dias, mas prometo que nos próximos vou me aprofundar mais nos assuntos.

Os livros de cabeceira:


Questões do Coração eu to há um tempão querendo ler, então peguei ele na estante da minha prima pra economizar money e desfrutar do que parece um bom romance. Depois eu conto se é mesmo.


Dom Quixote foi o ultimo livro que peguei na biblioteca na escola (mas vou devolver!), uma pena que ele está simples demais, acho que peguei uma edição simplificada. A história em si já não é lá muito animadora para mim, e o vocabulário simples só me deixa mais entediada, apesar de sempre rir um pouquinho com as burradas dos personagens. Acho que a demora pra terminar é pelo meu cansaço mesmo.


Malala ficava me encarando lá na loja desde o primeiro dia que comecei a trabalhar, então não resisti e acabei comprando, até porque ela tem uma história muito interessante. É a primeira biografia que leio, estou ansiosa pra começar a leitura.


John Green deixou de ser um queridinho para se tornar um mero autor infanto-juvenil para mim. Mesmo assim vou dar uma chance para Cidades de Papel, porque não tenho preconceitos. ♥


Depois de ler o perfeito livro As Sete Irmãs, que resenhei aqui, enquanto a continuação não sai peguei outro livro (outro tão grande quanto!) da Lucinda para ler, desconfio que ela irá se tornar uma de minhas autoras favoritas ♥


Um fato legal de se trabalhar em uma livraria é que eu acabo ficando por dentro de todas as novidades de todas as editoras e o fato ruim é que minha lista de compras só aumenta (pelo menos tenho 30% off! haha). Os marcadores também sempre estão à disposição ♥ Na foto, o primeiro capítulo de "Uma Canção para Jack" e "Lugar de Mulher é na História" divulgando livros incríveis da historiadora Mary Del Priore, inclusive o livro "História e Conversas de Mulher", que conta a evolução dos direitos das mulheres desde o século XVIII até o atual (já está na wish list!!).


Fotografei também o convite da exposição Esdrúxulo! que fui na Casa das Rosas, que tirei fotos e gravei vlog e tudo mais mas que vou demorar pra postar rs 


No interior tinha um trechinho dentro de uma cápsula, que aberto ficava assim. ♥



E com tantos mimos e tanta coisa de papelaria que eu compro, assim ficou minha estante. Toda cheia de fofuras (e eu já incrementei mais).


Pra finalizar com o instagram: Eu viciada em máscaras de cílios, eu com meu vestido novo (prometo postar look ♥), eu em uma dia que eu estava me arrumando pra ir trabalhar (o que é raro), e o que chegou de novo na papelaria e eu já comprei pra me divertir no feriado da cidade. ♥